área restrita

MPA LANÇA PRIMEIRO EMPREENDIMENTO GAÚCHO CERTIFICADO PELO GBC

Tomada para carros elétricos na garagem, sensor permanente para detecção de monóxido de carbono, placas fotovoltaicas para gerar energia limpa, horta comunitária e circuito para caminhada no terraço, sacadas verdes, torneiras com controle de vazão de água, desempenho acústico, localização, uso eficiente da água com aproveitamento da chuva e madeira legalizada.

Estes são alguns dos pré-requisitos do projeto, responsáveis por certificar o Villa Di Tondo – Residenziale da Vivere, da MPA Incorporadora, pelo Green Building Council (GBC) Brasil.  

A MPA se associou ao GBC Brasil, que faz parte de um movimento mundial que cresce de forma acelerada nos países de Primeiro Mundo como os Estados Unidos, por exemplo, onde esta prática é básica entre as incorporadoras. Alinhada com este conceito, submeteu o projeto do Villa Di Tondo a análises, a partir de comprovações documentais e práticas obrigatórias que, conforme atendidas, conferem pontos à edificação. Esta avaliação na modalidade Condomínio compreende oito dimensões com pré-requisitos próprios. O nível da certificação é definido, conforme a quantidade de pontos adquiridos, podendo variar de 40 a 110 pontos (Verde, Prata, Ouro e Platina).

No caso do Villa Di Tondo, a primeira certificação foi confirmada, a do projeto. Agora, análises permanentes ao longo da execução da obra serão feitas, podendo, inclusive, ocorrer auditorias in loco. Ao final da obra, dependendo da pontuação acumulada, será definido o nível da certificação. O diretor da MPA Incorporadora, Lúcio Possebon, explica que a concepção do projeto já foi pensando numa prática extensiva às futuras obras. “Estamos investindo pesado neste modelo de negócio porque temos convicção de que este é o caminho. Estamos criando uma nova filosofia de negócio construtivo, com responsabilidade ambiental. Com qualidade e diferenciais conquistamos a certificação e assim estamos comprovando o que estamos entregando. Não é a gente que fala, é o GBC Brasil que comprova. Somos pioneiros no Rio Grande do Sul, somos do interior e somos os primeiros a alcançar a certificação”, destaca.

Áreas avaliadas e que pontuam

Durante esta primeira avaliação, o Villa Di Tondo, por estar bem localizado, mostrou que contribui para a diminuição da liberação de gás carbônico devido ao menor uso de transporte veicular. A questão do uso eficiente da água, através do aproveitamento da água da chuva, é mais um item previsto no projeto para as áreas comuns, que também prevê torneiras com controle de vazão gerando economia consciente. Quanto a energia, o cálculo de desempenho energético já apontou nível B, acima do mínimo exigido (nível de eficiência energética da edificação). Com o uso das placas fotovoltaicas e ideia é zerar o consumo nas áreas sociais com o uso da energia gerada pelo sol.

O uso consciente de materiais como madeira legalizada, ou seja, com origem fazem a diferença. Além disso, a procedência desses materiais a partir de fornecedores com ISO 14.000 e ISO 18.000 também interfere no processo, além da distância que quanto menor melhor a gestão ambiental. A quinta área a ser considerada se refere a qualidade do ambiente interno e, neste caso, o condomínio aposta no uso de materiais capazes de manter o desempenho térmico e acústico mínimo, como o uso de vidros duplos e paredes com materiais de alto desempenho.

Treinamentos periódicos, tanto com funcionários quanto com terceirizados, e o cuidado com a segurança da equipe são requisitos sociais que pontuam. A MPA gera 50 empregos diretos e há 12 anos não registra incidentes, investindo pesado na segurança de sua equipe. O sétimo item está intimamente ligado à inovação com a previsão de tomadas para carros elétricos na garagem. Por fim, a regionalidade marca pontuações. “Sabemos que seguir estes padrões aumenta o custo da obra, mas acreditamos que mesmo assim estamos agregando valor com diferenciais que geram mais qualidade de vida aos nossos clientes. Por isso, fomos além e projetamos um terraço de uso coletivo com horta comunitária, circuito para caminhada e uma vista espetacular”, assegura Possebon.

Endereço

Av. Dr. Casagrande 466, sala 904 - bairro Cidade Alta - Bento Gonçalves - RS

contatos

(54) 3451-5725

(54) 8443-9066

E-mail